Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Notícias da entrevada

Pois é, ontem resolvi ficar em casa para descansar o pé. Cheguei a três grandes conclusões:
1) vou ser uma velha entrevada execrável
2) há demasiadas novelas na tv
3) o meu leitor de DVD é mais sofisticado do que eu

Engraçado como conseguimos andar meses a sonhar com um dia em casa, na maior preguicite e depois, quando a oportunidade se apresenta, não é nada daquilo que imaginámos. Ficar no sofá a ver filmes tem muita piada quando temos outras opções. Mas quando até descer as escadas e ir almoçar ao rés-do-chão é cansativo, estão a ver a fúria, não estão?
Ainda por cima, o meu pai, fiel ao principio “o chocolate tudo cura” apareceu na sala com uma tablete da dita substância curativa. Ataquei metade da dita, confesso. Não notei melhorias no pé, mas o que interessa é tentar, certo?

A parte boa é que bebi excelente sumo de laranja (o meu pai foi-me buscar ao jardim uma quantidade gigantesca de clementinas e laranjas) e ainda bordei um bom bocado, a minha nova toalha começou a tomar forma. Ah… e passei grande parte da manhã a bordar na varanda (qual velhinha entrevada…) com um sol fantástico.
Para quem está tantas horas fechada num centro comercial, estar ao sol é uma bênção. Nunca conseguirei perceber aquelas pessoas que passam os dias fechadas em lojas, fábricas e escritórios e depois passam o fim-de-semana a bater perna no shopping. E o sol? e o mar? o ar do campo?

Hoje estou de volta à loja, espero conseguir aguentar o dia inteiro. Isto de não termos patrões para nos chatearem por causa de atrasos ou faltas é muito bom, mas o reverso da medalha é bem chato: sem facturar não há ordenado para ninguém!

Exceptuando o chocolate e um pouco de pão e queijo a mais, a alimentação tem sido razoável, mas esta imobilidade pode sair-me cara. Uma coisa é não ir ao ginásio mas fazer caminhadas e ir ao supermercado e tal. Outra, bem diferente, é ficar estendida no sofá…

Eu quero a minha vida de volta!!!

Ps – o meu cão viu-me nua com um saco de plástico do Pingo Doce atado ao pé. Acho que me perdeu o respeito.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Já estou farta do Pause!!!

No sábado comi um pouco mais que o habitual. Não em quantidade, mas em qualidade… pizza ao almoço, um hambúrguer à noite… mesmo bebendo água e não cerveja ou cola, foi além da conta das calorias permitidas.
O pior foi ontem: um daqueles ataques de fome monstruosos. Mas era fome mesmo, há imenso tempo que não sentia aquilo. Não faço ideia do que o despoletou. Ter comido parvoíces no sábado? Um TPM terrível, já que no mês passado tomei a pílula de seguida e nem tive período? Ou simples aborrecimento por estar em casa, deitada no sofá a pensar em tudo o que queria fazer mas não podia por causa do pé?

Por falar em pé: está ligado, dói e já estou farta de fazer numa hora o que costumo fazer em 20 minutos. O fisioterapeuta recomendou-me que caminhasse e conduzisse pouco. Pois sim… como é que é suposto eu vir trabalhar e tal? À boleia?? hummmffff
Já agora: que espécie de atrasada mental fractura um osso a caminhar??? Sim, porque aqui a lorpa tem um osso fracturado! Que eu, inteligentemente, ignorei à conta de anti-inflamatórios durante as férias. Não caí, não tropecei, nada! Foi mesmo a caminhar! Ainda levei com a notícia de que após a fisioterapia deverei ir a um podólogo, aparentemente os meus pés são delicados. Delicados uma ova, eu tenho é pés de magrela, sem ponta de gordurinha, essa é que é essa.
Os meus pés, sempre tão gabados pela sua delicadeza e elegância não passam de um monte de ossos e tendões, incapazes de suportar a gorda que lhes calhou em sorte. De que me adianta ter “pés de princesa” se só consigo usar sapatos da Aerossoles e da Camper? Alguém já viu uma princesa com uns Camper redondinhos à frente?? Pois… Tudo tem que ter sola de borracha e mai num sei quê.

E tem mais: nunca, mas nunca posso alegar “ah… eu não sou muito gorda, sou é muito larga de ossos”. Uma pinóia. Qualquer pessoa que olhe para os meus pés, mãos e pulsos percebe que é mentira. Isto é xicha pura! Banha da melhor qualidade!

Pronto, hoje voltei a anotar tudo o que como e a contar rigorosamente as calorias. Se não me ponho fina, esta imobilidade forçada vai dar-me cabo da dieta. Da dieta e da saúde mental, está bem de ver! (agora que penso melhor: já estou com sérios problemas mentais...)

Estou a fazer uma tabela de calorias com os alimentos que mais consumo, em vez de andar a pesquisar por várias. Estou mesmo a escrever “iogurte tal da marca tal”. Até porque os valores costumam vir expressos por 100 gramas e normalmente um iogurte tem 125. Se depois alguém quiser, é só dizer. Vou ver se faço uma coisa de jeito esta semana, já que desmanchar a montra e pendurar-me num escadote está fora de questão!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

A vida em pause

Vim de férias cheia de genica e planos para pôr rapidamente a contabilidade da loja em dia, voltar às caminhadas, tratar do blog, fazer uma montra hiper sexy para o Dia dos Namorados e… e… e…
E? o carro avariou, o pé piorou e ainda por cima um conjuntivite no olho esquerdo. De modos que em vez do meu “fastforward”, empanquei num “pause”.

O carro já está a andar, mas volta para a semana ao mecânico. O pé está a ser tratado, o olho também. Mas tenho imensa coisa por fazer, coisas difíceis de fazer quando se está coxa e pitosga.

Tanto post de amigas que me apetece comentar com calma e não posso. Quando são temas que me interessam particularmente e merecem reflexão, prefiro deixar o comentário para mais tarde do que comentar pela rama. A propósito: leiam um artigo que a Débora publicou no seu blog acerca da “gordosfera” e do movimento para a aceitação da obesidade.

A ideia de que se pode ser obeso e saudável começa a alastrar, artigos quase pró-obesidade são publicados em blogs. Dizem que nem todos podemos ser magros e elegantes. Isto é verdade até certo ponto, nem todos nascemos com bons genes. Mas… aceitar a obesidade??? Será esta a solução? Não será isto um simples baixar os braços?

Alguém pode, com honestidade, afirmar que ter 10 quilos a mais é o mesmo que ter 40?
Eu tenho 1.60 e 74 quilos. E se eu pesasse 100? Teria a mesma qualidade de vida? Subiria tão facilmente escadas? Cortaria as unhas dos meus próprios pés? Conseguiria coçar as minhas próprias costas? Duvido muito!

Uma coisa é estimular a aceitação do eu, a promoção da auto-estima. Outra, bem diferente, é dizer que os obesos podem ser tão saudáveis como os outros. Podem enquanto são jovens e o corpo tem resistência. E depois? Queremos ser velhos enormes, dependentes dos outros para tudo ou curtir uma velhice saudável? Pode alegar-se que os magros também sofrem de reumatismo, artroses, varizes a afins. Pois sofrem, mas a diferença é que o excesso de peso agudiza – e muito – as dores articulares e os problemas de circulação.

Não olhem para as amigas gordinhas activas. Olhem para os idosos da vossa família, até para os vossos pais e tios.
O meu pai já teve dois AVCs. É magro, não fuma e faz exercício. Podem até dizer “estás a ver como também teve problemas?”. Mas a verdade é que a sua recuperação quase total (e quem não o conheceu antes nem se apercebe de nada) deve-se justamente à sua saúde. Fosse o meu pai obeso e fumador e nunca teria recuperado tão espectacularmente. Nem sou eu que o digo: são os médicos dele. Faz este ano 70 anos e passa por mais novo que o seu irmão de 57. Que por acaso- ou não – atira para o balofo e fuma desalmadamente…

É claro que quero emagrecer para ficar mais bonita e elegante. Quero voltar a vestir coisas realmente bonitas e não apenas aquilo que não me fica mal de todo. Mas quero, acima de tudo, ser saudável.

Portanto, não vamos mascarar os perigos reais da obesidade nem disparatar ao dizer que ser obeso não é grave. Que é tudo uma questão de estética e de modelos da sociedade. Porque não é assim.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

De volta

E pronto, é oficial, acabaram-se as férias!

Diverti-me imenso, estive com amigos que não via há muito tempo, conheci a Ximi… e passeei, passeei muito mesmo!
Por falar em passear, o meu pé continua com dores, suspeito que a coisa não vai passar com descanso. Irei ao fisioterapeuta logo que o meu carro esteja reparado. Sim, porque ontem, de pura birra de não o ter levado de férias, fez a gracinha de me deixar apeada e deitar fumo branco pelo escape. Lá me vou tentando convencer que fumo branco é menos grave que fumo negro e que seria bem pior se o dito saísse do capot. Isto depois de ter gasto uns 40% mais do que o previsto nas férias…. Enfim, só me sai disto!

Quanto à dieta: comi macdonalds, quiche, carbonara, sandes, mas sempre ao almoço, os jantares foram equilibrados e apenas comi sobremesa uma vez.... E… emagreci meio quilo!!!! Isso mesmo, menos meio quilo!!!

Isto só vem confirmar as minhas suspeitas: só emagreço com exercício físico, a dieta por si só traduz-se em resultados muito, muito lentos.

Hoje andei cerca de meia hora, mas o pé voltou a doer. Tenho mesmo que o tratar, além das dores chatas, ainda estou a perder estes dias de temperatura amena, óptimos para caminhadas.

Voltarei com mais calma para ler e comentar os vossos blogs, hoje tenho montes de coisas para organizar na loja.

Um grande beijo.
ps - a foto não foi tirada por mim, serve apenas para mostrar um local fantástico - a Fortaleza de Sagres - e o percurso que fiz a pé. Fui desde a vila (que não se vê na foto) até à pontinha mesmo! Parece imenso mas fez-se bem em duas horas, nas calmas, parando para apreciar o mar e a paisagem fantática!

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Olá meninas!

Aqui estou eu, em plenas férias, a vir mexericar os blogs e saber as novidades. Não comentei em nenhum porque não dá tempo, a minha mana precisa do pc para estudar.

Então é assim: adoroooo o clima do Algarve! Estou maravilhada, andar de camisola, sem casacos, sem blusões... em pleno Janeiro? Heaven, I'm in heavan...

Tive que ir à Zara comprar duas camisolinhas baratas porque a minhas têm gola... ihihih

Quanto à dieta: pequeno almoço e jantar impecáveis, mas durante todo o dia estou fora de casa e como coisas rápidas - e económicas,claro!
Tenho bebido cerca de dois litros de água por dia e caminhado imenso. Tanto que já tenho uma coisa qualquer num pé e estou a tomar anti-inflamatórios! Quando voltar para casa vou ao meu fisioterapeuta, tá decidido.

Apesar do hamburguer e do panado ocasional, não creio que o estrago vá ser muito grande já que não tenho parado quieta.

E é tudo por hoje, um beijo a todas.


ps - conheci a Ximi e diverti-me imenso com ela nos saldos :)

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Férias... e agora?

Tudo organizadinho para ir de férias no próximo Sábado. Vou sozinha de comboio, espero descobrir coisas novas. Toda a gente acha estranho eu gostar deste tipo de férias, mas eu só vejo vantagens: paro onde quero, levo o tempo que quiser a visitar um museu, um parque… odeio ter gente à minha volta a perguntar “ ainda não viste tudo?”
Melhor, só tendo dinheiro para ir de carro e ficar num hotel diferente cada dia. Fiz isso há uns anos atrás e foi memorável!

Quanto à dieta: vou ter de ter muito cuidado, até porque estou em fase de TPM e a fome do costume já ronda. Não vou ter período porque vou continuar com a toma da pílula, não me faltava mais nada ir de férias com o Mr. Red atrás. Assim sendo, prevejo que sou capaz de inchar um pouco e acumular líquidos, mas espero não descambar a comer porcarias. Agora, só me volto a pesar depois das férias. Nessa altura já estarei sem sintomas de TPM e Mr. Red frustrado.

Comprei umas barritas energéticas e outras de cereais, chá verde instantâneo e meti no saco. A ideia é não ter grandes ataques de fome na rua. A ver vamos!

Tenho medo de não poder tomar um pequeno-almoço decente, já que leite sem lactose não se encontra nos cafés. Terei que comprar leite de soja no supermercado, acho. Odeio não tomar um bom pequeno-almoço, sentada e com calma. O almoço será o mais leve possível, já que em principio jantarei sempre com amigos. Mas tudo indica que no próximo sábado almoçarei comida indiana em Lisboa. Alguém faz ideia do valor calórico dessa comida?

Por outro lado, a comida no sul é muito mais cara do que no norte (e pior, mas isso fica para outra altura..), temo acabar no Macdonals por “contenção de despesas”. Se assim for, espero ter a força de vontade da última vez que lá fui: comi apenas o hambúrguer e bebi água!

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Fome depois do jantar

Primeiro uma boa notícia: perdi meio quilo. Pesei-me e deu 74, voltei a pesar-me e já estava um chisquinho mais para o lado do 75, portanto, parei por ali. Sabe-se lá o que daria a seguir. Eu tenho mais medo de balanças do que de cães raivosos!
O que importa é que o esforço destes dias está a dar resultados, apesar dos pesares.

Agora a parte má: estou a ter sérias dificuldades em manter o equilíbrio depois do jantar. Durante o dia faço tudo bem, não tenho grandes dificuldades em manter-me dentro do limite calórico estipulado. Resisto a disparates, bebo água, chá… tudo direitinho. À noite, depois do jantar leve e enquanto lavo os termos, a tupperware do farelo de trigo que como com o iogurte à tarde e preparo as coisas para o dia seguinte, é um terror. Abro o frigorífico para tirar um iogurte magro e como uma fatia de queijo açoriano. Abro o armário para ir buscar farelo de trigo ou outra qualquer treta saudável e dou por mim a comer um bolacha Maria, um punhado de frutos secos, uma coisinha qualquer….

Não como nada em grandes quantidades, mas é o gesto que me preocupa. Como se procurasse incessantemente um qualquer sabor que me deixasse satisfeita. Nem é comer por fome. É mesmo por… vício?

Feitas bem as contas, chego à conclusão que este extra (seja uma fatia extra de queijo, de fiambre, duas bolachinhas…), são parte do meu problema de peso e um grande adversário na sua perda. Neste momento, não me fazem engordar porque tenho uma alimentação cuidada durante o dia. Devagar, ainda vou perdendo peso. Mas não tenho dúvidas que se eliminasse este hábito, perderia peso muito mais rapidamente.

Talvez a solução passe por deixar de fazer algumas coisas na cozinha à noite, mas isso implicaria levantar-me mais cedo ou fazer tudo a correr…

Alguém por aí tem o mesmo problema ou alguma sugestão?

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Balança avariada - parte 367


Mudei as pilhas à balança. 10 euros. Pesei-me vestida e pareceu-me que estava boa.
Hoje de manhã tentei pesar-me e voilá, sua excelência só diz "error". Tudo bem que o meu peso é um erro, mas custa assim tanto mostrá-lo???

Tenho andado tão certinha nestes dias, tenho a certeza que já emagreci, no mínimo, umas cem gramas! (cof... cof...). Oh, como odeio as minhas balanças esquizofrénicas!

sábado, 5 de janeiro de 2008

Ano Novo, Vida Nova

Ou quase!
Andei por aqui a perder peso, a ganhá-lo, a perder outra vez e a recuperar. E isto não me leva a lado nenhum, neste tempo todo já deveria ter perdido mais do que 4 quilos. Eu sei que o meu metabolismo é lento, mas este mês fiz uma série de disparates. Se recuperei o meio quilo que tinha perdido até ao dia 15 e ainda lhe juntei um inteirinho, a mim o devo! Acabou-se!
Hoje, levantei-me e fui caminhar cedo, blusão bem quente e guarda-chuva e lá fui eu.
Motivação extra: em Maio farei 37 anos e não os quero passar na casa dos 70. Tenho 4 meses para sair dos 70 e vou conseguir.
Actualizei a régua para os 75, não faz sentido mantê-la nos 74. Tenho 75 e pronto!
Metas para os próximos tempos:
- divertir-me nas férias, passear e relaxar. Não exagerar só porque "estou de férias"e vou ver amigos que não vejo há um ano.
- aproveitar a viagem ao máximo, vou viajar sozinha e quero muito aproveitar para conhecer ninas da blogosfera que estejam nas cidades por onde vou passar. *
Coisa boa de hoje: amigas que não via há quase um ano disseram-me que estou mais magra. Soube muito bem! (se bem que foi depois de termos almoçado picanha... ihihih... mas comi salada de entrada, cerveja sem álcool, nada de sobremesa - longe, muito longe dos meus tempos "áureos").
*jojozinha: a minha mana estuda em Faro, vou visitá-la! Vai ser a primeira vez que irei ao Algarve, acho que nunca passei de Setúbal... lol... a não ser pelo interior, onde o mei máximo é Beja :) Vá, gozem à vontade! lol

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

De volta (e com um "amiguinho")

Interrompo o inventário para blogar. Já estou pelas orelhas do inventário, de listagens de vendas, de comparar coisas chatas.
Tenho saudades do meu canto, das amigas…

Balanço de Dezembro

Comecei o mês com 74.6, cheguei aos 74.1 e hoje… hoje tinha uns redondos 75.6 no display da balança. Só não me pesei antes porque… a idiota não tinha pilhas e tive de esperar até ontem para as conseguir comprar…
Resumindo: mais um quilo. Por um lado estou triste porque engordei, retrocedi. Mas tenho consciência que a culpa foi minha: fui três vezes ao MacDonalds (embora da última tenha comido só o hambúrguer e bebido água… o que olhei para as batatinhas… ihihi), quatro jantares de picanha, posta à Mirandesa e outras coisas (mas sem sobremesas) e, claro a ceia de Natal e respectiva mesa cheia de coisas boas.

Por outro lado, penso nas coisas positivas: almocei e jantei com amigos, alguns dos quais moram longe e raramente vejo. Comi coisas que raramente como e de que gosto. No ano passado tive mais ou menos o mesmo número de eventos e comida à disposição. O resultado foi bem diferente: engordei três quilos. Desta vez estive mais alerta, esforcei-me por escolher apenas aquilo de que gosto mesmo. Algumas vezes consegui, outras não. Engordei na mesma, mas engordei um terço do que engordei em 2006. Apesar de tudo, dentro do caos, acho que foi positivo. Positivo em comparação, claro…

Resoluções para Janeiro

- Voltar às caminhadas sempre que o tempo o permita. Hoje estava um temporal dos diabos, com granizo e tudo. Claro que não fui…
- Voltar à dieta bem regrada. Até agora, hoje tem sido um dia perfeito em termos alimentares. Vou tentar dar uma “apertadela”, até porque daqui a uma semana devo ir de férias. E quero levar o tal casaco branco e poder apartar os botões sem parecer estar “enchouriçada”!!!
- Sair, definitivamente do raio dos 74 quilos (mas antes tenho que lá chegar novamente... grunnffff!) e começar a emagrecer a sério. Agora, os dias vão tornar-se mais longos, haverá mais luz e poderei voltar às caminhadas. Se não chover demasiado, claro!
- Divertir-me nas férias, não tenho férias há mais de três anos e sinto-me muito cansada. Vou até Lisboa e talvez dê um pulo até Faro. A ideia é visitar vários amigos que tenho na mouraria. Adorava conhecer alguma de vocês, por exemplo.

Agora vou voltar para o inventário, amanhã já devo estar mais livre para visitar os vossos blogs e comentar.

Um beijo light!