Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Ainda a bicicleta


“Sejam exigentes com o próprio corpo”, repete constantemente a minha professora de Pilates durante a aula.

Depois de anos de descaso e desleixo, de entradas e saídas de ginásios, resolvi ser exigente. Tentar sempre um pouco mais. De nada me adianta ir para uma aula de um exercício “ideal” para perder peso ou modelar ou seja lá o que for, se não o fizer com esforço. Tentar sempre mais é obrigatório.

Já não caminho uma hora. Caminho uma hora na máxima velocidade possível.
Não faço uma hora de piscina. Faço uma hora de natação, seguida, o que é bem diferente de “ir à piscina e relaxar a nadar”.
No Pilates, esforço-me ao máximo para fazer correctamente todos os exercícios e repetições.
Não gosto de subir 300 ou 400 degraus. Mas faço-o e pronto.

E se aparentemente os resultados tardam a aparecer, pois a balança pouco se mexe, posso dizer com toda a honestidade que há anos que não me sentia tão saudável, tão flexível, tão tonificada. Ainda há dias uma amiga se queixou que era difícil acompanhar o meu passo…e eu convicta que estava a andar a passo de caracol!

E isso leva-me à bicicleta.

Por incrível que possa parecer, tive várias pessoas que me tentaram demover da ideia de aprender a andar. Deram-me uma lista de “razões”: os meus 37 anos (que supostamente transformariam qualquer pequena queda em visita obrigatória ao hospital…), o facto de não precisar dela para me deslocar, a possibilidade de ser gozada pelos espectadores das minhas tentativas, etc, etc.
A melhor de todas? “Compra antes uma estática que sempre dá para fazeres exercício nos dias de frio. Vai-te dar mais jeito para emagrecer que aprender a andar nas normais”

E eu, que nunca fiz grande questão de saber andar na dita, tomei aquilo como um desafio pessoal. Chateou-me profundamente tanta ave de mau agoiro.

Ao princípio foi complicado: o equilíbrio que não tinha, os pedais que fatalmente me batiam nas canelas, a frustração constante. As risadas da vizinhança…
Mas continuei, insisti. Fui exigente com o meu próprio corpo e consegui.

Aprender a fazer algo físico foi muito bom. Com a idade, tendemos a aceitar apenas desafios intelectuais ou vá lá, na melhor das hipóteses, manuais. A aprender uma nova língua, restauração de móveis, coisas assim.
Andar de bicicleta obrigou-me a desafiar o meu corpo, o meu equilíbrio, os meus músculos. Sobretudo, a vencer medos muito, mas mesmo muito antigos.

Na fase profissional complicada que atravesso, “sair de mim” e dedicar-me a algo aparentemente tão estapafúrdio, foi fantástico. Sem falar no aumento brutal da minha auto-estima.

Ainda preciso aprender muito: a controlar melhor as curvas, a perder o medo dos carros, a andar em pisos irregulares…

Mas sabem que mais? Sou uma gaja que sabe andar de bicicleta. Essa é que é essa!!!

Então é isso… sejam exigentes com o vosso corpo. Ele agradece!



Pps – a foto é da minha rua. Percebem agora porque é que o meu pai tinha medo que eu andasse de bicla?

25 comentários:

Flávia disse...

Aêeeeeeeeeeeeeeeeee!!!

Porquê sempre tem algum idiota a jogar terra quando queremos fazer algo? Sim, porque que mal havia em aprenderes a andar de bike? NENHUM.
Sempre achei que a idade era uma desculpa muito da esfarrapada para nos acomodarmos!

Em relação aos exercícios: se estamos a fazer única e exclusivamente por diversão não importa muito com que intensidade fazemos. Mas se o objetivo é entrar em forma e emagrecer sem esforço é o mesmo que sem resultados!

Beijos e Parabéns!
Não disse que ias conseguir?
:)

Violeta disse...

Essa rua é excelente para pedalar...e descer!

Ainda bem que consegues exigir mais e mais do teu corpo e capacidades. Devíamos todas aceitar desafios e festejar quando os alcançamos.

Bju

Nina disse...

Oi !Quero te convidar pra conhecer meu bazar: www.bazardaninarosa.blogspot.com.br

Gô! disse...

Bom.................

Nisso tudo, eu pensei em uma coisinha:

A emoção que se sente jogando a bicicleta ladeira a baixo pela simples sensação de velocidade e vento na cara!

Sabendo que do outro lado não há carro, não há tropeço, não há nada que te derrube no chão


Cheirinho de criança.

Foi por essa sensação que me aventurei depois de velha na bicicleta e me vi uma anta-patagônica....

Chega a dar até arrepio, de tão gostoso que é!


Sobre aves agoirentas, o que se pode dizer!? Não houve aqueles que disseram que você nunca emagreceria!? Ou os que disseram que você nunca qualquer coisa!?

Um grande bah para eles

Mil beijos maninha =D

Christiana disse...

Oi Papoila,
Venho sempre no seu blog mas nunca comentei...
Adorei o post. Tem mtas pessoas que gostam de nos desanimar e aproveitam pra nos colocarem para baixo para poderem sentir-se melhor. A melhor coisa que podemos fazer eh ignorar e seguir em frente.
E que foto mais linda!!!!
Uma rua tranquila, ingrime porem tranquila e um horizonte desses... eu poderia passar horas apenas admirando.
Um beijao!
Chris

Cristiana disse...

Nunca é tarde para se aprender....

Acho que fizeste bem em tentar aprender a andar de bicla.... pode ser complicado ao início mas com o tempo de certeza que vais melhorando :D

Muitos parabéns por teres tido a coragem dessa aventura :D


beijocas

Juh disse...

Adoro ver o teu esforço o teu animo a tua determinação em conseguir mesmo que seja praticamente impossivel tu alcanças tudo o que queres!!!

eu queria ser assim!!!!
eu vou ser assim!!!
tenho que ter o meu corpo como sp desejei!!!
obrigada pelo apoio!!

beijao

Juh

Su e Ju disse...

Que tu és uma mulher determinada e com muita força eu já sabia!!!

É muito bom quando nos desafiamos a nos proprias, seja a que nível for, não é?

Eu agora ando a tentar fazer voltas multiplas em Salsa: 2, 3, 4, 5, 10, 20... a volta dupla ja está quase conquistada... a partir da tripla a técnica é sempre a mesma e podem-se dar voltas infinitas.... Ai, mas sinto-me as vezes como tu...

So que no fim vale a pena né?

Beijocas ****

estelinha disse...

Bom dia Papi!
Uma das lembranças mais remotas que tenho da minha vida é a noite de Natal que ganhei minha primeira bicicleta.Meu mano e mana tbm ganharam e foi aquele alvoroço: um pai era pouco pra 3 crianças querendo aprender a andar.E eu acabei caindo e me machucando feio, mas logo aprendi a pilotar a danadinha e até hoje acho que é uma das melhores sensações que eu conheço.
Beijão!

Ção disse...

oi, papoila
não nos conhecemos, mas vi sua pergunta no blog da vania e estou respondendo.

tem algumas denominações evangélicas (agora muito poucas) que as mulheres não usam calças, por serem consideradas roupas masculinas.
e as adeptas mais radicais não utilizam calças para nada, por exemplo tem varredora de rua que usa saia no trabalho.
as nada radicais utilizam saia apenas para irem ao culto.

amei o post

bjs

ximiusa disse...

epa, axo k sim mas non tropo, sei andar de bicicleta mas isso nunca m interessou mto, talvez pk a ideia d pegar nela espetar no carro e ir nao sei pa ond me parece estapafurdia.mas pronto ja sabs andar e s aprendest numa rua assim merecias uma medalha!

Neblina Orrico disse...

Papoila querida, parabéns!!! Parabéns pela persistência, pela vitória! Agora, ninguém te segura!!! hehehehehe!!! Beijos, Neblina

Marisa disse...

dasse...essa rua mete medo pá..:-P
É por essas e por outras que me fechei em 7 copas quando quis começar a emagrecer e a exercitar-me. Há sempre quem não resista a comentários que não só não ajudam como, por vezes, atrapalham. a não ser quando inspiram o "mau" feitio e a pessoa decide calar as vozes do mau agoiro. ;)

Essa da idade é pena. Hoje em dia valoriza-se tanto a flor da juventude que as pessoas acabam por se auto-limitar cedo demais. Eu própria já caí nesse erro.

Estou a começar a sentir isso na pele: o desejo de investir e de me superar com os exercícios. Chego à conclusão que fazer exercício apenas de olho na balança é um desperdício das enormes vantagens que podemos retirar dele. É como tu dizes, mais vale estar com uns kilinhos a mais e ter energia, força e flexibilidade do que ser magrinha e não poder com uma porca pelo rabo.

Por último, parabéns! :) Hoje fiquei cansada só de ver o meu novo´dvd de cardiofitness..rsss Eh pá, aquela coisa é um bocado bruta. Mas vou-me lembrar de ti, da bike, deste post, esforçar-me e treinar até conseguir fazer aquela coisa com uma perna às costas. ;)

Beijocas

Beth disse...

Está de parabéns pela idéia, pela atitude e por não ter-se influenciado por palpites que até podiam ser dados por carinho e preocupação, mas que somente a deixariam numa situação estagnada, e com a crença negativa de que não é capaz de superar dificuldades, mandar seu corpo se mexer do jeito que ele pode. E ele provou que pode. Sem contar que pedalar é mais que atividade física, enquanto anda na sua bicicleta relaxa a mente, alivia a alma, é lindo né?
Beijo carinhoso, minha linda, respondi ao seu e-mail, viu?
Beth
http://aconquista.zip.net

Amendoinha disse...

Parabéns pelo que escreveste hoje, está excelente.
Gostei muito do que li.
Parabéns pelo texto e por te desafiares constantemente, é assim que devemos levar a vida e não baixar os braços.
Sabe bem sentir que conseguimos controlar a nossa vida e o nosso corpo, mudando-lhe os hábitos e as manias.
E aprender é tão bom e sabe tão bem, seja em que idade for!

Beijokas e bom fim de semana!

Destino-Emagrecer disse...

Palavras para quê? Está tudo dito! Desafiarmo-nos e superar-nos é que é. Se formos pelo caminho mais simples, por vezes, demoramos mais tempo...
Beijo...e cuidado com as valetas! rss

Vania disse...

Que delícia! E olha: eu sei andar de bike e deu uma vontade de descer essa rua em disparada (rssssssssssss).

Minha primeira subida numa bike foi numa rua mais ou menos assim: terminei num muro, no final, me arrebentei inteira mas não consegui mais descer da bike!

Hoje mesmo enquanto caminhava pensava em você e tive vontade de comprar uma (mas não cabe no apê!).

Ainda vou!

Beijos

Crista disse...

Querida Papoila,
De facto a tua rua não é a mais indicada para principiantes, ainda se tivesse uns montes de feno pela descida (risos) ...

Espero que esteja tudo bem por aí, por aqui vai igual !!!!!!!!!!!!!!!!!

Beijocas

Muffin de Chocolate disse...

Olá!

Essa rua é espectacular para alguém se matar a andar de bicicleta! Ainda bem que o teu pai era preocupado contigo e não te deixou sequer aprender...já viste bem o que era ficar sem travões numa descida dessas!

Ahaha! Nem é bom pensar!

Sim...estou orgulhosa de ti. És uma gaja que sabe andar de bicicleta!


Quem sabe, sabe.
E a tua professora de pilates é que sabe!

Beijocas e boa semana!

Sandra

Ana Bastos disse...

olá!!!
éheheh... assim é que é a saga da bike continua, desistir nunca.
Mas essa rua é um cadinho má para bicicleta (eu tenho medo de descidas, lolololollll vou sempre a travar, eheheheh)

continua com determinação !!!

bjinhuxxx

Jam disse...

querida:

adorei a estoria da bicicleta. tenho 30 e tb nao sei andar...o mais curioso e que todos na minha familia andam...exceto eu. *R*R* ainda resta uma esperanca para mim...uma prima minha aprendeu aos 35 anos ;-) entao...chego la algum dia.

bjocas

Amendoinha disse...

Viva!
Vou explicar o conceito como pediste.
Eu já li o livro vermelho, que comprei, quanto ao azul, ofereci-o à minha mãe, ela adorou e agora emprestou-mo e ando eu a lê-lo.
O Dr. Oz vai frequentemente aos programas da Oprah e num programa dedicado à obesidade e ao combate à obesidade, ele referiu que ter o metabolismo acelerado é a favor do emagrecimento, tendo dito que se o organismo for lento e os "alimentos" estiverem muito tempo no intestino (que é onde são absorvidas as gorduras), o intestino tem possibilidade de extrair, do alimento, tudo o que for gordura. Mas se o metabolismo for acelerado, o alimento passa rapidinho no intestino e este não extrai tanta gordura, portanto, as fezes têm maior % de gordura.
Tendo maior % de gordura são menos densas do que a água e flutuarão na água. Se afundarem é porque têm pouca gordura e portanto como o intestino extraiu e absorveu mais gordura dos alimentos emagreces menos.
Puxa! Que explicação complicada de dar por escrito.
Espero que tenhas entendido.
Beijokas

Cristiana disse...

Voltei aki só para dizer que quando estava a fazer a minha avaliação física, lembrei-me da tua primeira frase deste post e assim o fiz. Exigi mais.... e assim tenho feito... pk eu é que mando no meu corpo e não é ele que me comanda :D

beijoca

Amendoinha disse...

Há muito tempo que não vens aqui escrever.
Andas desaparecida...
Não digas que foste dar a volta ao mundo em bicicleta??? eheheh
Espero que esteja tudo bem ctg.
Beijokas

Crista disse...

Oi Papoila,
Por aqui tudo igual, tensão nervosa a mil!!!!!!!!!! entendes não é????
Ligo-te este fim de semana.
beijos