Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Tarefa "Missão Possível"

Não me apetece muito falar do meu percurso de gorda, de como cheguei aos 79 kilos.
É passado.
Por isso, vou aproveitar a tarefa do desafio Missão Possível para falar um pouco do que aprendi até agora.

Aprendi que a responsabilidade é minha. Ninguém me enfia comida pela garganta abaixo. O corpo é meu, é minha responsabilidade tratá-lo com carinho e responsabilidade. Se eu não for capaz de tratar de mim… sou capaz de tratar do quê ou de quem?

Aprendi – ou melhor, confirmei – que não consigo perder peso sem exercício físico. E que quanto mais faço, mais gosto do meu corpo e menos me apetece estragar o esforço com uma porcaria qualquer.

Aprendi a dizer não. Às vezes sai-me naturalmente, outras com muito esforço e algumas vezes, confesso, patino. O que interessa é que já são mais as vezes em que acerto do que as em que erro e que o tamanho desses erros é agora muito menor. Agora como meio croissant e fico cheia, enjoada!

Aprendi a seleccionar o que como com base nas características nutricionais e não nas calóricas. Bolachas diet podem ser pouco calóricas… mas que vitaminas e outros nutrientes essenciais me dão? Nenhuns! Então… fora! O mesmo para tanta coisa light e diet que eu consumia. Aliás, a minha engorda verdadeira deu-se numa fase em que eu comia imensas porcarias dessas. Agora dou-me ao luxo de comer uvas, figos, bananas… pouca quantidade, é certo, mas nada do que é natural me é proibido.

E é aqui que muita gente se esbarra: o mito da “RA em que se come de tudo”.
Eu até como de tudo… desde que não sejam coisas processadas. Portanto, biscoitos, bolachas, chocolates, lasanhas, refrigerantes, entre tantas outras coisas que não me trazem nenhum benefício, estão ausentes no meu dia a dia. Não como. Aprendi que não posso.
Claro que poderia comer um bocadinho de tudo, entrar numa de não me privar e tal… e depois? Claro que emagreceria. Mas como ficaria a minha pele, o meu fígado, os meus rins, os meus músculos, tudo? De que me adiantaria ser magra e ter colesterol? Um chocolatinho diário compensa forçar o pâncreas a produzir mais insulina? Compensa o risco de vir a ter diabetes daqui a uns anos? Sem falar na vaidade! Comer porcarias, mesmo não engordando, potencia celulite e gordurinhas localizadas. Alguém aí quer ser magra com papinhos e celulite abanadora??? Eu não!

(já estou a mudar de assunto! É que ando aqui a pensar escrever sobre o mito da gorda feliz e saudável. Adiante!)

Voltando atrás: tive de aceitar a responsabilidade. Responsabilidade por mim, pela minha alimentação. Sem desculpas. Isto não quer dizer que não me perdoe falhas ou me torture de culpa. Quer apenas dizer que não me perdoo demasiadas falhas, que me recuso a passar a mão pelo meu próprio pêlo.

Custou-me imenso diminuir o pão, a manteiga, o arroz., o queijo… custou-me aprender a não comer sobremesa quando janto fora.

Mas…
Custava-me muito mais:

Ter vergonha de ir à praia.
Ter vergonha de me despir à frente das amigas.
Ter vergonha de encontrar amigos que não via há anos.
Entrar nas lojas de roupa e não ter nada que me servisse ou ficasse mesmo bem.
Vestir-me sempre de forma clássica e discreta, porque nada me caía bem.
Sentir-me ponto de referência.
Pesar mais do que os meus pais.
Ir nadar e ter alguém a perguntar-me se a natação emagrecia e se estava a resultar.
Ser tratada por senhora.
Ter colesterol, triglicéridos, bolinhas de gordura no fígado.
Ter uma cintura de risco acrescentado de problemas cardíacos, respiratórios e metabólicos.
Ter dores nas articulações por pequenas lesões.
Ter as coxas cheias de celulite.
Ter um pneu digno do Guia Michelin.
Etc, etc, etc.

Resumindo: nenhuma comida, por muito gourmet que seja, compensa não nos sentirmos bem!

A dieta, a RA, o que lhe quiserem chamar, vai resultar se metermos na cabeça que é para nosso bem. Que valemos o esforço, que a nossa saúde deve ser uma prioridade na nossa vida. Algumas emagrecem rapidamente, outras não.
Mas o importante é não ver as necessárias alterações de hábitos como um castigo, uma cruz.
Como poderemos considerar que tratar do nosso corpo é um sacrifício?

Não como Mac, não como um prato cheio de arroz, não como bombons.

Mas:
Compro roupa em qualquer loja.
Estou tecnicamente saudável.
Aumentei a minha capacidade e resistência física.
A minha pele está muito mais calma.
A celulite das coxas está a níveis mínimos, tendo em conta o meu peso actual.
O meu pneu perdeu 15 cms.
Voltei a usar vestidos.
Voltei a usar botas de cano alto. (Com salto!)

Yep… o chocolate é sobrevalorizado!

ps - alguém mais tem dificuldade em pôr cor no texto? ou será o meu blogger que está marado???


19 comentários:

Vania San disse...

Também não estou conseguindo arrumar as postagens direito, publico, daí tenho que reeditar 10 vezes até ficar certo.

Acho que você conseguiu chegar num ponto "ótimo" em que aceita as restrições com naturalidade.

Não consigo isso ainda. Mas sei porque: porque com 16 quilos a menos ainda estou gorda demais!

Claro, a responsabilidade por ter engordado 50 quilos é minha. Não discuto.

Mas é frustrante passar um ano emagrecendo e continuar gorda demais!

Mas não estou mais triste com isso, estou aprendendo a aceitar que o tempo ´(o meu tempo) de emagrecer é mais longo do que eu queria.

Então vou ter que aprender a ter calma e ir devagar.

Beijos

Su disse...

Estou sem palavras... Tu disseste tudo! :)

Crazy Cat Lady disse...

primeiro há a fase do aprender o "não posso" e depois há a fase do "não quero". O problema é que a maioria tenta debater-se tanto com o "não posso" com parvoíces que podem comer de tudo (claro que podem, até podem beber detergente líquido, sofrem é as consequências) que acabam por n chegar à parte em que deixam de se sentir tentadas.
bjs

Gô! disse...

As vezes me pego pensando que no fundo o melhor de tudo - tudo - tudo mesmo foi eu ter me aprendido. Me conhecido.

Hoje em dia, chocolate não me deixa mais feliz, mais eu quase acredito que ele é capaz disso....

Bom. Só quem está na chuva que se molha, não é mesmo!?


Mil beijos

Susana Sousa disse...

Faço minhas TODAS as suas palavras, ah e dá vontade de "abanar" as pessoas que acham nao ser possivel... que nem sequer tentam, e mais uma coisa, apetece bater numa duzia de pessoas que estão só à espera que agente engorde de novo... Enfim... Realmente nada compensa a auto estima e só ela por si tras a força de vontade. Su.

Juh disse...

ao ler o teu texto fez-me pensar em tanta coisa!!!é verdade porque não fazer sacrificios que nao sao assim tao grandes para termos uma saude e um corpo saudavel???
é isso mesmo temos que nos sentir bem conosco proprias e as pessoas devem ver em nos um bom exemplo!!!

beijinhos

eu vejo em ti um bom exemplo

Anónimo disse...

SEU POST É ABSOLUTAMENTE PERFEITO!!!
VOU IMPRIMIR E GUARDA-LO,SEM MUDAR UMA VIRGULA É ESSA IDÉIA QUE TENHO SOBRE VIDA SAUDAVEL É ESSE O SENTIDO DA MINHA VIDA!

PARABENS!!!

selma
http://abatalha.zip.net

Ale disse...

otimo post... te desejo tudo de bom...

Ale disse...

Falou tudo! Parabéns

Marisa disse...

Preciso de dizer que concordo com tudinho? ;))

Beijocas

CC disse...

Oi!!!

Muito bom post... É isso msm, concordo plenamente!!!... Vale mais o que tens agora do que a comida...

Bom Fim de Semana
Beijo Light
CC

Cacau disse...

Oi Papoila..adorei o seu post..como a selma acho q vou imprimir e guardar comigo como um mantra viu? Parabens pela tomada de responsabilidade consigo mesma..o emagrecimento foi o resultado de vc assumir a tarefa com disciplina e coragem! Beijos!

Estela disse...

Olá!

Porque me deixam sempre as tuas palavras tão melancólica?...

Um beijinho...grande!

Beth disse...

Dizer o que, amiga? Que você está um espetáculo? Seria pouco! Você chegou a um estágio de superação, de aprimoramento que é excelente, é o condutor do que vai fazer, aí faz tudo melhor. Está de parabéns.
Beijos
Beth
http://aconquista.zip.net

disse...

PApoila

Venho por meio desta convidar você para conhecer meu blog! Ficarei muito feliz com a sua visita! www.clubdare.blogspot.com
Beijos, Rê

Crista disse...

Muitos parabéns Papoila, conseguiste resultados invejáveis.

Eu estou uma desgraça ... risos... mil beijocas

Ana Bastos disse...

gostei bastante do post... e o resultado ainda mais! esse "mas" de conclusão é mesmo o que interessa : + saúde e estética aliados = bem-estar geral!

bjinhu

Cecília disse...

Meu nome é Cecília, sou autora do blog "Saudável e bela" e eu acredito sim que podemos comer de tudo.
Claro que ninguém deve comer uma travessa inteira de lasanha mas um pedaço é permito.
Existem ótimas receitas light, eu mesma depois de anos colecionando revistas de receitas e dietas edito um site com receitas tendo um carinho especial pelos diet.
Não se prive de comer o que gosta, é melhor comer um brigadeiro num dia do que deixar acumular a vontade e depois comer uma panela inteira.
Sua missão é possível e você logo alcançará sua meta é só não desistir nunca.
Boa sorte.

http://www.saudavelebela.blogspot.com
http://www.trivialsofisticado.hd1.com.br

Anónimo disse...

Olá Papoila
Eu não tenho blog mas gosto muito de visitar as meninas que têm. Eu já consegui com a vossa ajuda eliminar 27,700kg desde fevereiro.
O teu blog é o que mais gosto de ler. ADOREI o que escreves-te hoje.
Beijinho e obrigada pela força