Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Fome depois do jantar

Primeiro uma boa notícia: perdi meio quilo. Pesei-me e deu 74, voltei a pesar-me e já estava um chisquinho mais para o lado do 75, portanto, parei por ali. Sabe-se lá o que daria a seguir. Eu tenho mais medo de balanças do que de cães raivosos!
O que importa é que o esforço destes dias está a dar resultados, apesar dos pesares.

Agora a parte má: estou a ter sérias dificuldades em manter o equilíbrio depois do jantar. Durante o dia faço tudo bem, não tenho grandes dificuldades em manter-me dentro do limite calórico estipulado. Resisto a disparates, bebo água, chá… tudo direitinho. À noite, depois do jantar leve e enquanto lavo os termos, a tupperware do farelo de trigo que como com o iogurte à tarde e preparo as coisas para o dia seguinte, é um terror. Abro o frigorífico para tirar um iogurte magro e como uma fatia de queijo açoriano. Abro o armário para ir buscar farelo de trigo ou outra qualquer treta saudável e dou por mim a comer um bolacha Maria, um punhado de frutos secos, uma coisinha qualquer….

Não como nada em grandes quantidades, mas é o gesto que me preocupa. Como se procurasse incessantemente um qualquer sabor que me deixasse satisfeita. Nem é comer por fome. É mesmo por… vício?

Feitas bem as contas, chego à conclusão que este extra (seja uma fatia extra de queijo, de fiambre, duas bolachinhas…), são parte do meu problema de peso e um grande adversário na sua perda. Neste momento, não me fazem engordar porque tenho uma alimentação cuidada durante o dia. Devagar, ainda vou perdendo peso. Mas não tenho dúvidas que se eliminasse este hábito, perderia peso muito mais rapidamente.

Talvez a solução passe por deixar de fazer algumas coisas na cozinha à noite, mas isso implicaria levantar-me mais cedo ou fazer tudo a correr…

Alguém por aí tem o mesmo problema ou alguma sugestão?

7 comentários:

ximiusa disse...

OLHA SE CALHAR o melhor mesmo é fazer o que fazes dp do jantar, antes mesmo, ou talvez mesmo pegar apenas no resto do jantar e empacotar.
não tenho esse prob a prep o bento é curioso, mas tb o facto d nka ter em casa nada bom ajuda imenso.
pod ser que isso passe, quando o corpo esquecer a porcaria d semanas gulosas que aconteceram

Mishi disse...

Estou a passar exactamente pelo mesmo, e ontem à noite fiz imensos disparates.. vou tentar ir bebendo água enquanto estiver de volta dos tachos..

Beijinhos :)

disse...

Ai Pápis, esse é o cerne do processo engordativo! Acontece comigo também e acredito que com mais milhões de pessoas. O meu caso é muito parecido com o seu, com o agravante que além de beliscar queijos, tâmaras, etc, fico comendo bocaditos das panelas enquanto acondiciono as sobras nos tupperware. Melhorei muito desse péssimo habito depois que percebi que ao fixar um determinado número de pontos diariamente, cada mordidinha, por menor que fosse teria que ser computada, proporcionalmente ao que seria uma porção completa. Nos dias em que estão sobrando pontos, ok, mas anoto mesmo assim. Nos dias que não sobram, tenho que me segurar prá não extrapolar. O importante é não comer no piloto automático, tem que ser correta consigo mesma e anotar. Depois de um tempo a gente vai percebendo que não vale a pena usar pontos que poderiam ser melhor consumidos no jantar. Aliás, errado ou não, quando a restrição calórica diária é mais séria, procuro deixar o máximo de pontos para o jantar e uma ceia, pois sei que nessa hora é que vou querer comer mais, mais, independente de ter me alimentado bem durante o dia. E assim faço um jantar decente já sabendo que terei uma ceia decente também.Desse jeito meio torto acaba que a vontade de beliscar praticamente desaparece. É o que eu faço prá driblar esse problema. Desculpe a Biblia! Bjs. Zá

... Lili@n ... disse...

Oie ...

Estive falando sobre essa mesma dificuldade no meu blog, mas no meu caso é uma compulsão insuportável, aonde como consiente, mastigo sofrendo, sabendo que eu não deveira estar comendo aquilo ... um verdadeiro show de horror !!!

Vim conhecer seu blog por indicação da Zá, que me contou que você também está com esse "probleminha" ...

Beijocas e espero que possamos dribrar essa situação !!!

Lilian

Mulher Obesa disse...

Esse mal também tenho e estou a tentar corrigi-lo. Tento passar o menos tempo possível na cozinha.
A mim sugerirão:
- pastilha elástica de mentol forte enquanto lá estiver; ou
- aquelas queijinhos frescos miniatura, salvo erro da matinal, para ir trincando; ou
- ter um tupperware de cenouras descascadas e cortadas em palitos para ir mordendo durante essa altura.
Experimenta.
Bjs.

Su disse...

Isso também me acontecia muito, e uma muito boa dica é: a seguir ao jantar vai logo lavar os dentes, e se mesmo assim sentires a necessidade de mastigar algo, come uma pastilha elástica :)

A sério que facilita! Eu muitas vezes chego a casa a rondar a despensa a provar isto daqui, aquilo dali, a ver no fundo o que é que me satisfaz e me tira aquela gula. É horrível!

Mas só há uma solução: auto-controle :)

Ana Garras disse...

Tenho o mesmo problema e tento me controlar, mas se não conseguir como fruta, bebo um chá ou como um punhado de nozes.
Ás vezes o que mais me resulta é beber um refrigerante ligth que tenha gás. Como me enche mt o estomago, fico saciada.
Jinhux