Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

terça-feira, 4 de março de 2008

Não é roupa a menos, é banha a mais!

Ontem tive uma fúria. Tudo começou por uma boa razão: procurar as minhas calças de ginástica, já que hoje tenho a minha primeira aula de Pilates. Há dois anos que não faço e estou super empolgada.

Tenho um armário enorme, 3 m de largura por 2.5 de altura, com gavetas enormes e tal e coisa. Não, a ideia não é gabar-me! é apenas explicar que é muito fácil “perder” coisas lá dentro. Pior que uma armário pequeno, onde nada cabe, só mesmo um grande, onde acumulamos montes de tralhas. Sobretudo roupa. E gorda que se preze diz sempre que “não tem nada para vestir”. Eu tenho pouca coisa que possa vestir. Mas tenho resmas de roupa! Assim sendo, cheguei à conclusão que o meu problema não é roupa a menos, mas sim banha a mais.

Abri uma gaveta e dei de caras com a roupa de Verão que usei em 2004, 2005 e ainda 2006. Em 2007 o desastre foi total, limitei-me a calças de ganga e t-shirts tamanho tenda de campismo.
Ontem vi o prejuízo causei a mim mesma: um corpo que me incomoda e montes de roupas lindas que não posso usar. A não ser que chegue pelo menos aos 70 quilos, nada daquilo me servirá. Em 2004 eu pesava 68 e estava convencida que estava enorme. Mal eu sabia que só quando tivesse mais uma dezena de quilos em cima me decidiria a tomar uma atitude decente, a deixar-me de dietas rápidas e milagrosas. A deixar de me enganar, à espera duma solução exterior e rápida. Não há.

A minha fúria foi contra mim própria, o meu “deixa andar”. A ideia de que os outros problemas eram mais importantes do que o excesso de peso e que quando os resolvesse tudo voltaria ao seu lugar.

2006 e 2007 foram particularmente duros a nível financeiro. Tive que tomar decisões complicadas, arriscar. Mas nada disso me engordou, a verdade é que utilizei a desculpa “algum prazer tenho de ter” para comer o que não devia. Ter de abdicar de frequentar ginásio não ajudou, é um facto. Mas ninguém, a não ser eu mesma, me espetou com pratadas de comida goela abaixo. Ninguém, a não ser eu, abriu o frigorífico para ir petiscar um queijinho, fui eu que pus mais comida no prato.
A responsabilidade é minha.

E também é minha a responsabilidade de emagrecer, de voltar a ter um peso saudável.

E hoje, que a redzone já chegou e a fome besta já se foi embora, é um bom dia para recomeçar!



Ps – não encontrei o raio das calças. Levo umas dum fato de treino da mami, que apesar de ter a mesma altura que eu tem as pernas mais curtas 3 cms. Assim, vou entrar no meu novo ginásio com cara de quem vai regar! Ah… benditos 36 anos, há 20 eu teria pura e simplesmente recusado a ideia de ir sem um equipamento “decente”…. eheheheh

8 comentários:

Muffin de Chocolate disse...

Olá!

Então vais regar o milhinhooooo com as tuas calcinhas para a tua aula de pilates! Que riqueza, quem me dera ver isso! Ahahahh!

Agora a sério, a roupa que não te serve agora irá servir-te em breve, basta continuares com a tua luta e sempre consciente dos teus erros!

E maiiii nada!

Beijocas!

Sandra

Flávia disse...

Oi Papoila, voltei!

Adorei esse post, aliás adoro tudo que você escreve...
Eu tenho algumas roupas que não me servem e como você preciso chegar aos 70kg para entrar nelas! São roupas que eu gosto muito e que não tive coragem de me desfazer quando engordei. Quando estava obesa comprei muito pouca coisa, afinal nada me servia mesmo. Dessas tamanho "tenda de campismo" como tu falou, me livrei no fim do ano. Imagina, só fiz isso depois de emagrecer 40kg! Quando cheguei aos 75kg me achava enorme de gorda e quando voltar a eles vou dar pulos de alegria! Nada como o tempo...e a idade!
É mais fácil procurarmos "culpados" pela nossa engorda, porque encarar que nos abandonamos é muito dificil. Hoje vejo que por maiores que sejam os meus problemas não posso fazer isso comigo. Meu corpo é minha casa, não posso ir a lugar nenhum sem ele.
Boa Jardinagem...digo Pilates! rsrsrs

Beijos

disse...

Simples e claro, né Papi? Se somos nós as culpadas, só nós mesmas prá nos desculparmos. E não é passando nossas mãozinhas na cabeça não. É tomando a frente do desafio de voltarmos às boas com nossos corpos e nossas roupas, já que elas nos dão a exata referência dos desmandos cometidos. É uma conta que temos que acertar conosco mesmas. E quanto à ginástica, acho que é uma pequena minoria que se produz antes de começar. Depois que pegamos o embalo é que vamos querer ajustar o visual. Até lá tenta achar as calças, hehehe. Bjs e vai firme. Zá

Vera e Sara disse...

O importante é que vais recomeçar... vais ver que chegas là...

E como foi a aula de pilates?

Bjs

Jojozinha disse...

Gostei muito de saber um pouco mais da tua historia! =)
Espero que a aulinha de pilates tenha corrido bem!
Beijinho enorme**

Ana Sofia disse...

epá, uma boa desculpa é dizer k tivest atravessar a ribeirinha p xgar a aula de pilates! o drama da roupa conheço-o mt bem... kts xs olho p a ultra mini saia k usei num maravilhoso jantar de natal de 2003 e k tt sucesso fez jt do publico masculino...
Lá no meu blog deixei-t um premio

Su disse...

Só tu para me fazeres rir! Pensa assim: ao menos tens uma boa motivação que é caber nessas roupas de 2004 e 2005!

Eu já so tenho as roupas actuais e todas as outras caem-me pelas pernas abaixo. Nem sei porque ainda guardo aquilo, é o medo de engordar.

Bom, mas não te preocupes, o ginásio não é uma passerelle! Eu recuso-me a comprar roupa nova (há que poupar €) e penso sempre "quando eu emagrecer mais dois quilos compro"... Conclusão, ando 6 meses pra comprar um par de calças e vai-se a ver e ainda é do mesmo número que o anterior. Ora bolas. :p

Beijocas ***

http://disciplinando-me.blogspot.com

estelinha disse...

Oi, Papoila!Esse post t� show!Bom, o meu caso n�o � muito diferente.Tenho o roupeiro lotado de roupas que n�o me servem. Tenho agora 80 malditos kg, mas j� tive 105. Ent�o, � medida que fui emagrecendo, me desfiz de tudo que pudesse por em risco o que eu j� tinha conquistado.E como sou muito sonhadora, j� me via com os t�o sonhados 70 kg.E fui comprando roupas novas: jeans, blusinhas mais justas.E o peso n�o baixa...
Tenho que dar um jeito nisso.
Beij�o e �tima quarta!