Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

terça-feira, 11 de março de 2008

Será mesmo caro fazer dieta?

Ontem fui às compras e encontrei uma amiga em pleno início de dieta. Ela não disse, mas bastou-me olhar para o carrinho dela para perceber logo: cereais integrais, suplementos, frutas tropicais, chocolate, compota, sumos e bolachas light e alguns vegetais, daqueles já cortadinhos, limpinhos e tal.

Este é um erro em que já caí: comprar versões light e diet de tudo. No fundo, eu queria continuar a ter a mesma alimentação, mas sem engordar. Apaziguar a culpa de comer coisas que não deveria, substituindo-as por versões menos calóricas/gordurosas.
Deu asneira, claro. Em vez de duas bolachas normais, acabava por comer quatro diet. Aposto que anda por aí muita gente a engordar bastante à conta de só comer produtos diet e light.

Agora o meu plano é outro: comer coisas normais, tendo muita atenção às quantidades e evitando alimentos excessivamente calóricos. No fundo, o que eu quero é aprender a comer correctamente, sem neuras. Eu não quero stressar só porque fui convidada para um jantar, nem quero seguir um regime alimentar que seja incapaz de cumprir fora de casa e muito menos gastar quantias exorbitantes com comida.

Ao contrário do que corre por aí, eu não creio que comer saudavelmente fique muito mais caro que comer porcarias. No meu caso, até acho que poupo!

Sejamos honestas: precisamos mesmo de comer frutas tropicais caras? Se temos peras, maçãs, laranjas, tangerinas, bananas, kiwi a preços razoáveis, justifica-se enveredar por dietas que “exigem” que se coma meia manga ao pequeno-almoço? E mesmo nestas frutas, a diferença entre comprar no supermercado ou no mercado ao ar livre pode ser bem grande.

O pão integral simples é sempre mais barato que bolachas diet. Farelo de trigo ou sementes de linhaça são muito mais baratas que batidos de fibra e proteínas. Iogurtes e leite magro não dão cabo do orçamento de ninguém. Ainda ontem vi que o leite magro do Pingo Doce (que para quem não sabe, é produzido pela Agros e rigorosamente igual ao que vem nos pacotes dessa marca) custa 0.60 €. (O meu é bem mais caro por não ter lactose, cerca de 1.10 €, quase o dobro!). Os sumos light são mais caros, mas… precisamos mesmo beber sumos todos os dias?

Podem argumentar que os vegetais são caros. A verdade é que sempre comi imensos vegetais, logo não os compro como parte duma estratégia de emagrecimento mas sim porque os adoro. Simplesmente, não sei viver sem eles. Mas atenção: eu não compro aqueles pacotinhos já com tudo cortadinho “para poupar tempo”. São muito mais caros! Compro tudo inteiro, tenho tempo de os cortar em casa. Ás vezes também compro vegetais congelados, especialmente para fazer saladas frias. (Só não compro couves de Bruxelas congeladas porque ficam horríveis, super moles!)

Então, o que tinha o meu carrinho? Água, leite, queijo fresco magro, iogurtes magros, montes de vegetais, pêra rocha, atum com pouco sal, peixe (já provaram peixe gato riscado? É delicioso!), arroz e massa normais (a massa integral é intragável poucas horas depois de ter sido cozinhada, e eu cozinho às 8 da manhã para almoçar às 13), fiambre da perna, manteiga magra (uma novidade no menu, que está a resultar: só de pensar nela perco a vontade de comer pão… aleluia, meu irmão!).
Laranjas e tangerinas tenho do quintal, mas comprei abacaxi que estava em promoção.
Olhem bem para os carrinhos das pessoas magras: vêem lá muitas coisas light? Pois…

Muito honestamente: ainda que alguns itens saudáveis sejam mais caros, só o facto de não comprar bolos, pudins, chocolates, batatas fritas, gelados, etc, etc, equilibra logo o orçamento.

Portanto, a todas as meninas que usam a desculpa “não tenho dinheiro para fazer dieta”: isso é desculpa pura e simples! Mãos à obra!


Ps – hoje tenho Pilates novamente, estou super entusiasmada!

13 comentários:

Ana Bastos disse...

olá!!! tôa gostar de ver... sinto ai muita força... e orgulho!!! assim é que é!!!
Tens razão quanto a essas compras , o pessoal qdo os produtos são "diet" até dobram a uantidade ao comer...
bjinhu

Gô! disse...

Oi!
Eu concordo plenamente. Primeiro que não adianta nada trocar os normais pelos light/diets. Não adianta mesmo!

Segundo que comprar verdura "processada" é se chamar de trouxa no quesito economia.

Terceiro. Não sei como é ai. Mas aqui sai muito mais barato basear a alimentação em verduras/legumes. As frutas são um mais caras, mas para quem pensa na alimentação de uma só pessoa um monte de fruta não fica mais caro que um pote de sorvete!

E quarto. Só a economia que se faz com porcarias, tanto as do super-mercado, quando as do shopping e fast-foods em geral já compensa de longe! E ainda dá para guardar alguma coisa

Beijão e adorei esse seu post!

Su disse...

Pah, gosto de ti, tens as ideias no sítio!

Eu confesso que em geral opto pelas coisas mais magras. Tipo bebo leite magro, iogurtes magros... Quando vou comprar algo de novo e diferente tento escolher o que realmente tem menos gordura, mais fibra, etc sem olhar ao preço. (não necessariamente coisas light) Digamos que estou a olhar para a saúde...

Agora eu acho que se poupa e muito em bolos, bolachas, chocolates, sumos (eu prefiro mesmo a água) etc.

A única coisa que eu compro light que é bem mais cara (o dobro ou mais) é o atum. Compro atum ao natural em vez de em óleo ou azeite... Para alem de ter menos calorias, ter um alimento conservado em gordura faz-me alguma impressão... É, acho que tou a ficar esquisita!

De resto concordo contigo: olha bolachas light é tanga, são iguaizinhas as normais, e pra que é que havemos de andar a comer manga e papaia quando temos aí frutinha da boa?

Beijocas **

http://disciplinando-me.blogspot.com

Papoila disse...

Ana,
ando tão entrevadinha do pé, que se não me mantiver mesmo muito vigilante, engordo! E isso não quero!

Gô,
Aqui legumes e fruta não são caros se deres preferência aos "da época". Seguir o ritmo da natureza tem vantagens :)
Os bróculos e a couve-flor, por exemplo,podem ser caros "fora de época", mas aí compro alguns congelados para complementar as compras.

Su,
há duas formas naturais de conservar comida: sal e gordura. Tem atenção que o atum conservado em água costuma ter mais sal.
Eu uso atum conservado em azeite, não gosto do sabor do óleo. Mesmo asim, tenho um truque: abro a lata e deixo-a a escorrer enquanto cozinho. Passá-lo por água é um disparate: além de n lhe tirar a gordura, tira-lhe o sabor :(

E claro que deves optar por alimentos com menos gordura, não queremos ser a brigada do colesterol, certo? :)
mas isso consegue-se com disciplina e leitura atenta dos rótulos :)

Betinha disse...

Olah Papoila!
Gostei desse post! Mas tenho que confessar que acabo comprando muitas coisas com baixo (ou zero) teor de gordura - iogurtes, manteiga, presunto, queijos, etc. Moro no sul da França e, pelo menos aqui, muito mais barato eh comer macarrao todos os dias do que legumes e verduras e frutas etc...
Beijinho!

Taty Carioka disse...

Oiii,
Eu também caí nessa!
Fiquei uns 3 meses comprando coisas "lights"...separava uns 100 reais para isso.
Eu acho que é um erro!
Só compro coisas lights...quando é o mesmo preço dos 'normais"
E por aí vai.
Frutas fora do Brasil...sei que é difícil comprar.
Querida é só fazer uma alimentação balanceada...que tudo vai dá certo.
Fazendo Pilates então...vai ficar saradona!
Beijaum

Lilia disse...

Eu concordo com vc; quando eu come�ei a fazer dieta, eu comprava tudo light ou diet, mas nunca tinha pensado que era uma forma de manter o mesmo padr�o alimentar; agora eu naum vou te dizer que eu como de tudo, pois naum como carboidratos refinados, doces, etc, mas o que eu estou a fim de comer mesmo que engorde, eu como pouco. Aprendi com vcs a me alimentar pra saciar a fome e naum pra me empanturrar. J� estou aprendendo o limite de meu estomago.
SEmpre venho te ver, mas � a 1� vez que deixo umamensagem. Abra�o pra ti.

Crista disse...

Oi, concordo contigo.
Mas, tb. entendo a tua amiga ... quando estamos no início da dieta o facto de comprar comida light ajuda a auto estima e é estímulo.
Beijos e uma óptima quarta

Querubina disse...

Ola
adorei a postagem, as conclusões e o pensamento.
Desculpa a minha intromissão aqui.
Apesar de não ter um blog de dieta, neste momento encontro-me tb, não a fazer dieta, mas tal como tu a seguir uma alimentação saudavel. E realmente fazer uma alimentação saudavel, não e caro, pelo contrario torna-se mais barato, que uma dieta, com todos esses produtos, que na realidade não emagreem a nossa barriga mas sim o nosso bolso.
Comer cozidos e grelhados e caro? Comer pão integral, leite e iogurtes magros e caro? não
e segredo esta em comer de tudo ( o que e saudavel) nas quantidades certas, nas horas certas e nas proporções certas.

Gostei muito do teu cantinho.

Beijufas de Luz!!

estelinha disse...

Oi, Papi!
Disseste tudo! Eu nunca fui muito fã de produtos diet/light. Pra te dizer a verdade, a única coisa que consumo é guaraná light, aos sábados à noite ou eventualmente em algum festejo.De resto, tudo normal.Lendo a tabela de muitos produtos considerados diet, não se nota grande diferença dos normais, além de serem muito + caros.
é só uma questão de sensatez.
Grande beijo e ótima quarta!

Luna Leve disse...

Bem, finalmente alguém que falou e disse!!!

Papoila, tu tás lá!!!

Realmente, tenho sempre que fazer uma grande estica cada vez que vou às compras. Estica no dinheiro e no tempo que passo a comparar preços e rótulos de produtos light de marca e de marca branca (por ex. iogurtes líquidos light Intermarché e Adagio..é a diferença de preços mais exorbitante que já vi!!!)

Quanto ao resto da alimentação lá em casa, até temos alguma sorte por ter um papá do campo. Ou seja, temos na arca frangos, patos, perú e porco (isso é que é mau); couves, nabiças, cebolas, limões, laranjas, uva, maças, batatas e mais coisas na terra. A minha mãe também me dá peras rocha e kiwis.

Claro que cada fruta/legume tem a sua altura, né?.

Por acaso até nem sou mto de comprar coisas light. Só manteiga light e sem sal e produtos integrais.

Beijo, e volto a dizer,tás mesmo lá!!

ximiusa disse...

bem metido voltares a falar disso, lembro o post do desafio d natal, mas tb nessa altura n teve mta aceitaçao, no entanto a ideia é a mesma.
realmente dietar por definiçao é comer menos e mais simples, logo n vejo onde esteja o gasto exagerado.
sera´que d facto as pessoas usam essa desculpa? é que é tao esfarrapada!
só nos metodos d cozinhar, ja poupamos imenso, o azeite dura meses! o sal tb. molhos n s compra só por aí é bem mais barato.
agora desculpas... é como a água benta. toma quem quer

Flávia disse...

Oi Pa,

Perfeito esse post!
No começo eu também comprava bastanta coisas light e com o tempo fui deixando. As únicas coisas que consumo hoje em dia são o leite desnatado (que custa o mesmo que o integral) e o requeijão light que além de custar o mesmo acho que tem o sabor tão bom quanto o original.