Sim, já tinha perdido quase 12kg! grrrr

quarta-feira, 19 de março de 2008

De moral elevado

Passado o choque inicial, é hora de pôr em prática hábitos mais saudáveis. Eu sei que sou capaz!
Quando estive doente e a medicação descontrolou o meu fígado, vesícula e pâncreas, fiz uma dieta rigorosíssima. Subitamente, fiquei intolerante à lactose (coisa que eu não era até essa altura), e proibidíssima de comer leite e derivados, tomate, pepino, todos os citrinos, carne de porco, refrigerantes, gelados, grelos (aiiii) e mais alguns alimentos de que agora não me recordo. Na altura perguntei-me que raio iria comer, eu não imaginava a vida sem leite, citrinos, maçãs verdes e vermelhas, tomate, grelos… outras coisas eram mais fáceis de prescindir. Imaginam o que é ter laranjeiras no quintal e não poder beber um simples sumo?

A verdade é que fiz o tratamento a rigor e, para surpresa do médico que me acompanhava, o meu fígado teve uma recuperação espantosa. Voltei a comer de tudo, excepto leite com lactose, disso não recuperei, deixei de produzir a enzima que processa a lactose. Mas posso comer queijo e iogurtes, uma vez que a fermentação do leite divide a lactose por mim.

A verdade é que eu lido muito mal com a doença. Ontem liguei à médica, falei-lhe nos valores e… ela disse que era normal, que o meu fígado e afins ainda não estavam a processar bem a gordura, mas que não era nada de grave, que com o medicamento e uma dieta mais pobre em gordura, conseguiria normalizar tudo. Além disso, o meu “colesterol bom” está óptimo, assim como todos os valores do hemograma. Se eu andasse só a comer porcarias, esses valores também ficariam alterados.
E depois… “ó menina, anda por aí tanta gente com valores bem piores e sem o saber! E magrinhas, fique a saber!”.

De modo que estou mais animadita: se já fiz uma dieta muito, mas mesmo muito mais difícil, porque raio hei-de falhar nesta, em que posso comer imensa coisa? Não vai ser um colesterolzito da treta a derrubar-me! Ou eu não me chame Maria Papoila! (quer dizer, não me chamo, mas vocês percebem a ideia, certo?)

Ontem fui à aula de Pilates, só não fiz dois exercícios (o raio do pé!), cheguei a casa às 22.30 e ala de fazer o saco para a natação. Hoje às 8 da manhã já estava na piscina, para compensar sexta e domingo, dias em que estará fechada.

A partir de amanhã e até terça, só farei Pilates em casa, fecha tudo na Páscoa!

Notas positivas do dia:
- já consigo nadar 600 metros sem pausa! A pausa consistiu em exercícios de hidro e depois fiz mais uns 250 metros. Ainda longe dos 1000 mt sem pausa, mas volto lá!
- consegui ir à minha padaria favorita, ida e volta devem ser uns 700 mt. E sem vontade de chorar cada vez que pouso o pé!


Ps – obrigada a todas pelo carinho! Posso não ter tempo para ir agradecer de blog em blog, mas acreditem que a vossa gentileza não passa em branco.

7 comentários:

Gô! disse...

OI Pá!

Você é minha irmãzinha de além mar! Te tenho muito carinho e nem precisa ir lá agradecer, porque sempre que dá eu venho aqui xeretar!

GOstei dessa sua médica que te deu ânimo! Muito show... POrque médico para mandar enterrar é o fim da picada! Afê!

Beijão
(ah! aqui o frio nem é assim tão frio... E quando faz frio de verdade, só tenis mesmo... Esses sapatinhos aí são só para compor um "look" inverno HAUAHUHAUHH)

disse...

Oi Pápis, costumo dizer que com calma e jeito a gente come o sujeito! É isso, as coisas vão se encaixando e num determinado momento conseguimos ver a luz.É isso que está se passando com sua saúde. O mais importante é que o que vem empreendendo até agora em termos de dieta e exercícios já está ajudando. Calma, tempo e persistência, eis a chave. E nhoque de batata é uma massa artesanal, feita com batatas cozidas e amassadas, misturadas com pouca farinha de trigo e ovos, a qual se amassa e faz-se rolos finos que depois são cortados em pequenos pedaços. Esses pedaços são cozidos delicadamente em água fervente e depois regados com molho a bolonhesa em fartura, ou ao sugo, ou outro de sua preferência, geralmente coberto com muito queijo parmesão ralado. E, no nosso caso, acompanhado de um bom vinho, claro. São horas prá fazer, minutos prá comer e meses prá queimar, hehehehe. Mas quando bem feito vale o sacrifício de compensar depois pois é algo muito gostoso. Com certeza deve ter por aí com outro nome. De toda forma a origem deve ser italiana (gnocchi). Bjs. Zá

ximiusa disse...

ai !!querem ver que temos aki uma hipocondriaca!!! NAO POD SER.
tá la com calma, o pe TEM K SARAR ants d andares a caminhar k nem louca! quais padarias!
feliz pascoa e pascoa feliz!

Crista disse...

Isso é que são progressos. Parabéns. Fico contente de te ver mais animadita.
Uma grande beijoca e uma Páscoa feliz

Su disse...

Ainda bem que o pé está melhor e que essas análises afinal têm uma explicação plausível...

Alem disso quem faz exercício físico aumenta o BOM colesterol, o que no global pode dar um valor maior... só que isso não é mau! :D

Beijocas e boa páscoa! ***

Beth disse...

Oi querida, imagino a sua surpresa e susto com os exames, mas acalme-se, a alimentação saudável associada a atividade física regular e o suporte médico especializado vão cuidar disto numa boa. A explicação final da médica é totalmente convincente. Eu, mesmo quando tive 140kg, com uma alimentação super irregular como era antes, jamais tive taxas elevadas, tudo sempre muito normal, felizmente hoje mantenho isto, sem dificuldade, após o emagrecimento. Em contrapartida, tenho uma amiga que é magra, jamais foi obesa, alimenta-se de certa forma bem, e vive Às voltas com o colesterol alto, por conta do funcionamento particular do seu organismo. Mas trata direitinho, melhorou ainda mais a alimentçaão e está ótima!
Não se abata, a saúde é privilegiada, antes de tudo, por um estado de ânimo positivo, por uma vida com menos stress (ai meu Deus, eu que sou estressada hahaha) e por um conjunto de atitudes bacanas, que você já vem investindo.
Tudo ficará ótimo.
Obrigada pela visitinha, sua companhia é sempre muito querida, viu?
Beijo e Feliz Páscoa!
Beth
http://aconquista.zip.net

Crista disse...

querida Papoila, eu não moro pertinho, eu moro mesmo no centro de Ovar. para minha felicidade odeio ovos moles, pão de ló, barriga de freira ....
Mil beijos